A Cadela



A Cadela caminha silenciosa e ameaçadora. Ninguém a viu afastar-se, ninguém sentirá sua falta até que seja tarde demais, até que tudo seja inevitável. Apenas as teias de aranha ficam para trás sem deixar rastro algum de suas intenções. Uma aranha para à sua frente. A Mãe da Luxúria leva o indicador aos lábios soprando levemente sobre ele. O gesto confunde a única testemunha daquela jornada que mal tem tempo de reagir antes de ser agarrada pela deusa e despedaçada viva entre as presas da Rainha das Aranhas. "Shhhhh..."

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Regras da Casa - Estilo de Trovadores da Espada

Tesouros Antigos da História Seldarine