A Jornada dos Escudos do Crepúsculo - Parte 3: Mystrander

1872 CV

As Trigêmeas
O jovem aprendiz deu um passo a frente. Enquanto as Trigêmeas o olhavam, ele sabia que toda sua vida e a vida antes da sua e a vida depois da sua se revelavam para elas.

Vejo seu fio de destino. Ele é deveras interessante... - falou Nona em um assustador sorriso. Havia lascívia em sua voz, mas também uma maldade infantil e cruel.

Mas de extensão breve. - completou com rispidez Morta e quando ela falava era como se tudo fosse concreto. Tudo fosse certo.

O jovem tremia. Suas roupas maltrapilhas e sua ferida no ombro não o ajudam a se apresentar ali. No entanto, ele sabia que era a única chance que teria com as Trigêmias, a única possibilidade de alguém da estirpe dele ter a chance de estudar a cronomancia.

Décima olhava pra ele e sua seriedade era uma porta aberta, um convite à fala.

Conte-me sobre sua visão, neófito. - falou ela.

Eu... eu vi um grupo. Não reconheci seus rostos, mas de alguma forma sabia quem eram. Eles brilhavam como o crepúsculo. Aquele que carregava o sol dentro de si levava uma armadura nos braços... uma armadura púrpura... seu semblante era de tristeza e pesar... ele se sentia culpado, mas entendeu a coragem que lhe foi ensinada ali. Eles... - o jovem fechou os olhos - eles fizeram uma pira em uma área santificada com a armadura púrpura... eu vejo o símbolo de Helm em seus rituais... repetindo... repetindo... Ele disse preces... agradeceu aos amigos...

Nona e Morta se entreolhavam. A primeira faminta, a segunda farta. Décima continuava impassível, esperando com calma a fala do humano.

Eles caminharam pelas catacumbas de Myth Drannor... O ranger da lua e o cavaleiro do sol desconfiavam de algo... mas sua dúvida foi sanada sem embates... "Ele não é Josadiah"... eu os escuto dizer.
Mystrander.

A ânsia de Nona quase a fez saltar para cima do menino. Com o olhar, Décima a conteve. Sem abrir os olhos, ele continuava.

Eles decidem descer os salões do passado élfico... demoram em uma armadilha... há uma mulher de vestes douradas... pelos deuses... Mystrander? É realmente Mystrander?

As trigêmeas se entreolharam, há muito elas não sentiam a sensação de surpresa, pois há muito elas não viam alguém revelar a face de uma divindade em visões e não enlouquecer.

Mystrander fala com o cavaleiro dourado. Ela fala sobre uma noite longa... que dura um ano... e sobre o renascimento de Lathander... ... eu consigo ver as coisas que ela fala... isso realmente aconteceu? - perguntou assustado, mas sem abrir os olhos.

O jovem começou a brilhar e seu corpo tremer, como se tomado por uma angustiante febre. Morta tentou interromper suas visões, mas Décima a impediu. Aquilo era mais pessoal pra ela do que as duas irmãs acreditavam. Nunca as Trigêmeas estivaram tão em desacordo.

Mirklo é o nome que eu escuto. Vejo sangue em dois fios entrelaçados... uma rosa em correntes que derrama sangue de suas pétalas... Mystrander quer ajudá-los... Há alguma dúvida, mas todos aceitam. Eles recebem uma bênção... o sol dentro do cavaleiro é dividido entre eles, agora todos brilham como... não! Eles são o crepúsculo... o tempo se revela a eles... são...? São os primeiros cronomancistas? - ele abriu os olhos, esperando uma resposta das irmãs. Elas nada esboçaram e ele continuou.

Mystrander vai embora e eles continuam seu caminho... vão mais fundo do que os elfos foram... eles seguem aqueles que carregam a marca dos dragões... mas também encontram outra coisa... demônios! Há uma batalha... não há baixas, mas as coisas começam a piorar... há dois portais abertos... a barda do povo belo ergue uma parede de energia... os combatentes são separados dos seguidores do dragão... Finalmente eles vencem... a parede de energia está se dissipando...

Um feixe de luz negra tomou a sala, desfazendo por completo o corpo do jovem. Morta reuniu a energia em suas mãos, segura de suas ações.

Por que fez isso, irmã? - perguntou Décima com sua fúria contida em uma máscara de racionalidade.

Se eu não o fizesse, a visão faria. - respondeu e um desgosto em forma de sangue escorreu de seus lábios, enquanto ela saía dali. Suas irmãs não a contestaram, as certezas de Morta são irrefutáveis.

Nona olhava pra décima e sua expressão é de felicidade impedida. Décima observou as cinzas do tempo atravessarem o salão aberto e irem embora dali como o riso de um bobo.

E agora, irmã? - perguntou Nona, frustrada.

Esperar. O tempo está do nosso lado, logo teremos um novo substituto. - respondeu secamente Décima, dando as costas à irmã e indo a seus aposentos.

Os Crepúsculos do Escudo descem além do último nível de Myth Drannor.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Regras da Casa - Estilo de Trovadores da Espada

Tesouros Antigos da História Seldarine